Para maiores informações contate diretamente:
For further information contact directly:

Lucia Casasanta
lcasasanta@lcgcgr.com.br
T +55 21 99724 8008

Acesse também: www.ibgc.org.br

Nome / Name *
Nome / Name

28 R. Gorceix
Rio de Janeiro, RJ, 22411-050
Brazil

+55 21 997248008

PERFIL_PB-final3.jpg

Realizações

A seguir, algumas realizações que demonstram, principalmente, a experiência adquirida em serviços prestados nas áreas de auditoria e consultoria, ao longo dos 30 anos em que atuou na Arthur Andersen e na Deloitte:

+ Governança Corporativa e Gestão de Riscos

  • Liderou complexo projeto de mapeamento de riscos corporativos da Petropar (atual Evora), para 4 segmentos de negócios da holding, que envolveu a condução de pesquisa de benchmarking de riscos e a integração de metodologias de estratégia e de riscos de negócios, além do relacionamento contínuo com a diretoria executiva da holding e validação com o Conselho de Administração.
  • Na RBS, atendendo ao objetivo da administração em conhecer os riscos a que os negócios do Grupo estavam sujeitos, liderou equipe que mapeou os processos de negócios e avaliou o nível de exposição aos riscos identificados. Com base nesta avaliação, foi desenvolvido em conjunto com a alta administração do Grupo, metas a serem atingidas para a redução do grau de exposição aos riscos. O resultado do mapeamento e a proposição de metas de gestão de riscos foram objetos de grandes elogios, tanto por parte da diretoria executiva como do CA do Grupo, que aprovou a sua implantação imediata.
  • Liderou projeto de assessoria na implantação de processos de governança na Zamprogna (atualmente parte do grupo Usiminas), empresa tradicionalmente familiar, na época recém-adquirida por fundo de investimentos (contratante). O projeto consistiu na elaboração do Regimento Interno do Conselho Fiscal, buscando aderência às melhores práticas de governança corporativa do mercado de capitais, bem como a estruturação da Gestão de Riscos da organização através da Análise Geral de Riscos de Negócios e elaboração de plano de auditoria interna multianual. O sucesso deste projeto foi ter tido objetividade na demonstração a alta administração dos benefícios para a estrutura de governança recém-implantada, do processo de auditoria interna baseado nos riscos mapeados e respectivos vínculos com políticas e procedimentos estabelecidos para mitigá-los, garantindo a aderência às melhores práticas e ganhando a confiança da Administração, em momento crítico de transformação da companhia.

+ Integração de Pessoas e Recursos

  • Mobilizou profissionais de áreas de competências distintas na condução de projetos junto ao Centro de Serviços Compartilhados do Grupo Votorantim, envolvendo grandes volumes de análise em projeto de compliance fiscal (mais de 200 estabelecimentos e, aproximadamente, 10 mil arquivos para análise), complexidade técnica em projetos de implementação de novos padrões contábeis para os diversos segmentos de negócios do Grupo, e prazos exíguos para atendimento regulatório. A liderança na mobilização e capacidade na integração das equipes, com respectivo estilo participativo (hands-on), viabilizaram a conclusão dos projetos com a qualidade necessária, nos prazos requeridos. Seu estilo de liderança foi fator preponderante de reconhecimento do cliente, fortalecendo a parceria com novas oportunidades de negócio.
  • Na GVT foi responsável pelo desenvolvimento de projetos de Melhoria na Gestão de Cobrança, Avaliação do CRM – Customer Relationship Management, Análise Geral de Riscos com Plano Multianual de Auditoria Interna, Revisão de Processos de Revenue Assurance e Supply Chain. Todos os projetos envolveram integração de metodologias das consultorias de negócio e de gestão de riscos e construção de equipes multifuncionais, gerando roadmaps alinhados aos objetivos estratégicos da Administração.

+ Aderência a Lei Sarbanes-Oxley (SOX) e Similares Regulatórios

  • Liderou projeto de implantação do processo de aderência a SOX (readiness) da CEMIG, em conjunto com a sua Auditoria Interna. Esse projeto envolveu um time multidisciplinar com 40 pessoas exclusivamente dedicadas por, aproximadamente, dez meses contínuos de trabalho. O êxito do projeto foi decorrente da participação efetiva de um comitê gestor formado por diretores, superintendentes e gerentes da Controladoria, Gestão de Finanças (Riscos) e de TI, com autonomia de decisão para a validação dos gaps e respectivos planos de remediação, o que minimizou as resistências e proporcionou mais objetividade na obtenção da certificação no prazo definido.
  • Coordenou equipes de apoio a auditoria da Deloitte para certificação de controles internos, nos seguintes clientes de grande porte do mercado brasileiro, sujeitos à SOX: COPEL, GERDAU, CEMIG, TELEMIG CELULAR. Nestes projetos, conduziu em conjunto com os respectivos Sócios responsáveis pelas auditorias, entrevistas a alta administração das companhias de forma a subsidiar a validação e consequente certificação dos processos do nível de entidade (entity level).
  • Na Jaguar Mining, grupo canadense de mineração com operação no estado de Minas Gerais, liderou a implantação de auditoria interna para fins de certificação da Administração, quanto aos controles internos relacionados aos reportes financeiros (SOX e legislação canadense similar). Neste projeto, integrou equipe especializada do escritório de Toronto, Canadá, para suporte técnico da equipe brasileira nos aspectos da legislação canadense. O resultado da auditoria interna subsidiou a certificação do Grupo junto aos órgãos regulatórios norte-americano e canadense.

+ Assessoria no Registro de Títulos Mobiliários (IPO e emissão de títulos privados)

  • Conduziu projeto de grande complexidade, durante o processo de privatização da Telebrás, para preparação do 20-F, formulário da SEC, para registro de 2 dentre as 12 novas holdings – telefonia fixa e celular. O projeto requereu a construção das demonstrações financeiras das novas holdings para períodos passados (5 últimos anos) como se estivessem existidas desde então, bem como análise e explicação das variações de resultados destes últimos 5 anos para elaboração do MD&A. O sucesso obtido na gestão em âmbito nacional, interação e integração com os diversos stakeholders, propiciou o reconhecimento externo e interno, que resultou na conquista do cliente após a privatização.
  • Na ocasião do processo de due diligence para a emissão de títulos do tipo high-yield pela Tele Centro-Sul (posterior Brasil Telecom e Oi/Telemar), assessorou executivos da companhia nos aspectos que envolviam os resultados contábeis e o histórico das 8 operadoras de telefonia que formaram holding. Obteve credibilidade em todo o processo conduzido pelos underwriters em Nova Iorque, a partir do esclarecimento aos questionamentos, o que resultou na ratificação da parceria estratégica para o negócio do cliente, materializando valor agregado ao processo de auditoria financeira.
  • Fez parte do time de profissionais que assessoraram as empresas brasileiras nas primeiras colocações de títulos no exterior junto à SEC americana, através de ADR e pela regra 144A, durante a década de 1990, como a TELEBRAS, sendo responsável pelas atividades realizadas na TELERJ, e a CESP.

+ Auditoria de Demonstrações Financeiras

  • Atuação ao longo de 20 anos em auditoria de demonstrações financeiras de empresas de capital aberto de diversos segmentos, como (lista não exaustiva e por ordem alfabética):
    • ABC ALGAR
    • ANCAR
    • BRASIL TELECOM
    • CEMIG
    • COPEL
    • COPESUL
    • CORSAN
    • DATASUL
    • ECONORTE
    • ESCELSA
    • PETROFLEX
    • SANEPAR
    • TERRA Networks
    • TELE CELULAR SUL (TIM SUL)
    • TROMBINI Embalagens

  • Sócia responsável pela auditoria das demonstrações financeiras da SANEPAR em 31 de dezembro de 2004, uma das dez empresas finalistas do Prêmio Transparência para empresas de capital aberto, prêmio anual patrocinado pela ANEFAC, FIPECAFI e SERASA.

+ Treinamentos, Eventos e Publicações

  • Faz parte do grupo de especialistas do IBGC, ministrando treinamentos de Gestão de Riscos em cursos para conselheiros de administração e In Company.
  • Como membro da coordenação do IBGC RJ, organiza eventos e participa, como palestrante ou coordenadora, de palestras e mesas redondas sobre temas de Governança Corporativa e Gestão de Riscos.
  • Autora de um dos capítulos do livro do IBGC, intitulado “Do dever de diligência à geração de valor para os acionistas: a gestão de riscos do ponto de vista do conselho de administração”, lançado no Congresso Anual do IBGC em outubro de 2014, cujo tema foi “Governança Corporativa que cria valor: Um processo em evolução”.